• apartamento-repaginado; reforma-sem-quebradeira; decoração-suave; cama-debaixo-da-janela; decoração-rosé
  • https://www.youcanfind.com.br/?lerMais=1
30 jun

8 Motivos ir à Modernos Eternos 2022

Projetos | Interiores Compartilhe no Whatsapp
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Living Horizonte: Camila Medrado Tapete: Botteh Tapetes, Coleção Mirage Foto: Gustavo Xavier

Eu sempre achei que o papel das mostras de decoração, muito mais do que expor ambientes bonitos e os profissionais que os assinam, cumprem também a função de apurar o nosso olhar ao apresentar novas marcas e tecnologias, sinalizar tendências e soluções. Assim, separei oito motivos para você visitar a Modernos Eternos este ano. Passe o mouse nas tags nas fotos para saber mais!

A sétima edição da mostra ocupa o prédio do P7 Criativo, antigo Edifício BEMGE, primeiro arranha-céu construído por Oscar Niemeyer em 1953 no hipercentro de Belo Horizonte; que por si só já vale a visita. De cada andar deste prédio podemos apreciar uma visada da cidade que não nos é comum, e, muito provavelmente, ainda não vimos. Seu ápice é atingido no terraço de onde se descortina a Serra do Curral emoldurada por grafites em meio ao cenário urbano. E, neste momento, ao contemplar esta vista, nos lembramos o porquê do nome da nossa cidade.

1. LOUNGE DOS LIVROS POR LEONARDO ROTSEN

O ambiente de Leo Rotsen partiu de dois princípios, o livro e o diálogo com o edifício que hospeda a mostra: um marco arquitetônico dos Anos 50 e hoje cenário de startups, novos negócios e conhecimento. Em homenagem ao edifício de Niemeyer, o mobiliário circular faz referência às curvas características do arquiteto e seus materiais se conectam aos já existentes. Dessa forma, os tons madeirados fazem referência ao piso original de taco, enquanto o mar de cúpulas valoriza os cantos de leitura no espaço. "Quis fazer um ambiente que não tivesse a conotação apenas de biblioteca, mas que trouxesse também o sentimento de conforto", explica o arquiteto. Neste ambiente chamo atenção para três coisas: as estantes leves que abraçam os pilares do prédio, os diversos tapetes redondos espalhados numa proposta diferente do tradicional tapetão (todos os tapetes são da Botteh) e o painel de 40 m² em Carvalho Europeu que ficou pronto em apenas 4 dias.

2. CARVALHO EUROPEU BY PATRIK CIZILIO

Esse revestimento comum na Europa e nos Estados Unidos só era encontrado em São Paulo, mas agora chegou aqui em BH e, a meu ver, só traz vantagens para quem está construindo o reformando. Vamos a elas. A primeira vantagem é a estética. O Carvalho Europeu, que chega envernizado e tonalizado de fábrica, possui vários tons, dos mais escuros aos mais claros, combinando com qualquer estilo de decoração. A segunda vantagem é a sua versatilidade: pode revestir pisos, paredes e tetos. Ou todos juntos, fazendo o conceito "caixa" tão em alta atualmente. A terceira vantagem é a rapidez de sua instalação feita por encaixe e obra limpa. E, por último, sua atemporalidade. Por ser madeira de verdade nunca sairá de moda. Resumindo, veio para ficar.

3. LIVING HORIZONTE POR CAMILA MEDRADO

O que mais me chamou atenção no living impecável de Camila Medrado foi a arte que sai das telas e invade as paredes numa proposta ousada que tem sido cada vez mais vista nos projetos. "Como a vista deste edifício é maravilhosa, quis criar um ambiente que fizesse referência ao nosso belo horizonte, coroado pela Serra do Curral", explica Camila que, junto à Galeria Murilo Castro, convidou a artista Juliana Gontijo para fazer uma instalação que fizesse alusão às montanhas. A curadoria dos móveis deste ambiente também merece atenção. O mobiliário base escolhido foi década de 50 e 70, com Jorge Zalzuspin e Sérgio Rodrigues, dois ícones do design brasileiro. Foco no Banco Onda, meu sonho de consumo ... Para finalizar, não deixe de reparar na luminária Por do Sol, uma criação da arquiteta junto à A.de Arte.

4. SALA DE ESTAR POR ANA LÚCIA RODARTE

O nome já diz: sala de "estar". E partindo deste princípio, a Designer, priorizou não só a estética, mas também o conforto, o aconchego e a integração dos ambientes. "Imaginei um ambiente aonde as pessoas chegassem e tivessem vontade de permanecer", conta Ana Lúcia. Assim, alinhado com este conceito, a mais fina flor do design brasileiro traduzido pela poltrona Jangada de Jean Gillon, de frente para o skyline da cidade, Zalszupin e Sérgio Rodrigues entre outros. Já para a inserção da Arte, uma marca registrada em seus projetos, Ana Lúcia Rodarte, que também é Fotógrafa, escolheu Anna Bella Geigher, Juliana Gontijo, Marcos Coelho Benjamim, Sérvulo Esmeraldo. Para reparar: a belíssima coleção de mapas originais de BH, da administração de Juscelino Kubistchek, logo à entrada do ambiente.

5. CATHEDRAS E PERMANENZA

A Diretoria Colaborativa de Luiz Henrique Ribeiro, que reproduz uma grande empresa com diretoria, sala de reuniões, sala de estar, espaço de descompressão e sala dos assessores, me reservou a grata surpresa de apresentar duas empresas de mobiliário corporativo: a Cathedras, com mais de 20 anos de mercado, e a Permanenza. Ambas, que pertencem ao mesmo grupo, são empresas atentas e comprometidas com as mais novas tecnologias da área e tendências do mercado, apostando em espaços de trabalho funcionais, mais humanizados e bastante calorosos. Estando no ambiente, repare nas cabines acústicas para trabalho individual quando é necessária mais privacidade. Veja também as formas sinuosas no lugar das antigas linhas retas, as cores e o conforto que este ambiente inspira.

A Cathedras e a Permanenza atendem tanto empresas, quanto o consumidor final com assentos e cadeiras para os mais diversos espaços: salas de descompressão, recepção, clínicas e auditórios, entre outros. São delas, por exemplo, as poltronas do tradicional Cine Brasil, assim como muitos outros Teatros no Estado de Minas Gerais.

6. MHARMAROS

A Mharmaros está presente em seis ambientes da mostra este ano e eu selecionei dois para te mostrar aqui. No ambiente de Gislene Lopes a classe está em cada detalhe. Mas não uma classe "careta", sem graça, mas na elegância de elementos nobres distribuídos pelo espaço com harmonia e pontuados pela ousadia das cores e da arte. Ao visitar este ambiente, repare na ilha gourmet, feita pela Mharmaros. Ela foi executada com duas pedras, o tradicional travertino e outra sinterizada, compacta e ultra resistente a calor e riscos. Essa peça chega para nos mostrar que os receios de até então (de que a pedra sintética não aguenta calor e que a junção de dois materiais distintos não é possível) não procedem mais. O outro ambiente é o de Carol Horta, onde a linda bancada em Dekton no tom claro também nos prova que a tecnologia venceu!

7. PRODOMO

Minha conhecida de longa data, inclusive eu como cliente, a Prodomo está em dois lindos ambientes da mostra, em propostas totalmente diferentes - é essa versatilidade que eu quero que você repare, além do design impecável de Gracia Mendes que também merece registro.

QUARTO ORIGEM

No Quarto Origem de Marina Diniz, três peças dominam a cena: a Cama Guarajuba, a Estante Sistema e o Sofá Rita. A Cama Guarajuba foi inspirada nas memórias afetivas da designer, mais precisamente na cama Strips, um ícone dos anos 60 feita pela arquiteta Cini Boeri que revolucionou o mercado moveleiro com seu modelo que rompeu com as camas tradicionais da época. A Guarajuba de Gracia é uma releitura que inspira muito conforto, com suas dimensões e acolchoados. Com a Estante Sistema foi amor à primeira vista. Primeiro porque amo estantes, depois porque essa está deslumbrante. Feita em freijó lavado com muxarabis de madeira, nichos abertos e fechados, módulos empilháveis que podem formar vários desenhos, possui sutilezas de acabamento (como bordas bisotadas e encaixes) que a deixam levíssima visualmente. A Estante Sistema está no espaço encostada à parede, mas poderia tranquilamente estar dividindo os ambientes. E por fim, o Sofá Rita, pensado para o conforto e feito para quem quer se jogar!

COWORKING MEMÓRIAS

Se no Quarto Origem a Prodomo provou que no mobiliário residencial está entre os melhores, no mobiliário corporativo não fica atrás. Neste ambiente feito por Isabela Neves, com exceção de uma poltrona de época, todos os móveis são Prodomo. Alguns são móveis de linha, que se encontram na loja, outros foram desenvolvidos em conjunto com a arquiteta. Repare: na estação de trabalho em formato orgânico feita em cimentício desenvolvido pela própria Prodomo e as Cabines Call. Ambas foram desenhos da arquiteta que foram desenvolvidos e complementados pela Prodomo que trabalha em fina sintonia com os profissionais.

8. BOTTEH TAPETES

Ásia, África e mais um continente a sua escolha... Brincadeiras à arte, mas a Botteh dominou a mostra. Está na metade dos 40 ambientes da Modernos este ano provando, mais uma vez, que o tapete é uma das peças-chave para a transformação de um ambiente de uma forma rápida e certeira. Na Modernos os tapetes Botteh estão em salas, livings, quartos, halls, corredores, adegas e escritórios. Do Irã, Índia, Nepal e do Paquistão, de diversas procedências e histórias, os tapetes são de lã, seda, seda de bambu, juta, algodão e hemp. Muitos toques e texturas; cada um mais lindo que o outro!

Fotos: Gustavo Xavier

Lounge dos Livros: Leonardo Rotsen Painel de Carvalho Europeu: Patrik Cizilio Tapetes: Botteh Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Sala de Estar: Ana Lúcia Rodarte Tapete: Botteh Tapetes Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Neste ambiente todo o mobiliário corporativo é da Cathedras e da Permanenza. Diretoria Colaborativa: Luiz Henrique Ribeiro Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Mharmaros: bancada de Dekton Ambiente: Carol Horta Tapete: Botteh Tapetes Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Prodomo: Cama Guarajuba, Estante Sistema, Sofá Rita Design: Gracia Mendes Quarto Origem: Marina Diniz Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Prodomo: com exceção da poltrona de época, todo o mobiliário deste ambiente corporativo é da Prodomo. Alguns são da loja, outros foram complementados e executados a partir do desenho da arquiteta. Coworking Memórias: Isabela Neves Foto: Gustavo Xavier
modernoseternos; modernoseternosbh; modernoseternos2022; mostradedecoração; mostradecor
Botteh Tapetes: a Botteh está em 21 dos 40 ambientes da mostra com seus tapetes exclusivos e atemporais. Sala das Flores: Zilda Santiago e Anamaria Diniz Foto: Gustavo Xavier

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
                     

 

 

INSTAGRAM
   Follow Me    ESTAMOS AQUI TAMBÉM