• a-de-arte
  • terra-tile, chuveiro-moxie, chuveiro-moderno, chuveiro-que-toca-musica
  • o-refugio-urbano-de-marina-linhares
  • o-riad-de-roberto-migotto
  • tendencia-marmore-verde
  • lavanderia-pequena
02 may

Apartamento Renovado

Interiores

Renovar o apartamento, incorporar o acervo familiar à decoração e deixar o espaço mais moderno e funcional, sem quebradeiras ou reformas, foi o desafio da arquiteta SIMONE ROCHA.

Os clientes (um casal e dois filhos jovens) queriam que o novo espaço tivesse personalidade e história com os móveis antigos, coleções e obras de arte herdadas da família numa leitura mais contemporânea.

Assim, sem quebradeiras, Simone preservou e tratou o piso e distribuiu tapetes claros. Substituiu as antigas persianas de alumínio por cortinas brancas mais leves e criou uma base neutra para receber e valorizar os elementos decorativos já existentes.

Os sofás anteriores, muito coloridos, foram trocados por modelos mais novos e retos padronizando o acabamento em linho cinza e a iluminação, antes cheia de spots embutidos de apenas uma lâmpada deu lugar aos modelos tipo mix , possibilitando a redução na quantidade de peças sem perda de luz; o que deixou o forro de gesso mais limpo, sem a necessidade de grandes intervenções.

Na sala o layout linear criado, com dois ambientes distintos delimitados pela recamier de veludo negro amplia o espaço. De um lado fica o estar e de outro o home theater. Destaque para o relógio carrilhão pedestal de chão em mogno, herança de família que também marca a divisão dos ambientes.

Outro pedido importante do casal foi conforto para o home que ganhou painéis em laca branca para não pesar, já que suas gavetas percorrem grande parte da parede da sala armazenando a coleção de CDs, DVDs e Blu-Rays no grande rack.

RAÍZES PRESERVADAS EM LEITURA CONTEMPORÂNEA

Na sala de jantar integrada ao living, apesar do toque contemporâneo da chaise Charles Eames fazendo a transição dos ambientes, as raízes mineiras foram preservadas. Três cristaleiras, uma mais antiga e duas mais novas, deixam as coleções de louças e cristais expostas. A coleção de pratos estende-se ainda à parede sobre o buffet e em cima da viga que enquadra a sala. No jantar a mesa de vidro e as cadeiras trocadas por um modelo com encosto mais baixo e design mais leve deram um refresh ao ambiente.

O charme deste projeto está justamente na coragem da arquiteta de sair dos conceitos pré-estabelecidos e imposições da estética contemporânea vigente sabendo ouvir com delicadeza a história da família com sua herança preservada em cada cantinho deste apê aconchegante conferindo acolhimento e familiaridade. É a coleção de pratos portugueses na sala de jantar, as pinturas típicas de Minas Gerais e a mesa central do estar com seus os leões esculpidos, e o baú que serve de apoio aos porta-retratos, à Bíblia e aos santos de devoção. Afinal, o que é uma casa sem sua história?

Fotos: Henrique Queiroga

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
                     

 

 

INSTAGRAM
   Follow Me    ESTAMOS AQUI TAMBÉM