• amplio-moveis
  • templuz
  • casa-e-tintas
  • casa-cor, casa-cor-miami, decoração, ambientes
16 jul

Projeto Localiza

Interiores

Casas sempre me encantam com suas histórias, já os projetos corporativos, feitos para serem funcionais, nem sempre. Pois não é que João Carlos Moreira Filho e Maria Thereza Terence conseguiram "costurar" funcionalidade e alma no projeto da Localiza?

O projeto arquitetônico feito por um escritório paulista estava pronto e coube ao Morence, de João Carlos e Maria Thereza, criar no interior espaços de qualidade que fossem capazes de gerar conforto e produtividade para mais de dois mil colaboradores, em grande parte da geração Y.

"Abrimos espaço para o diálogo, para sentir a ideia do lugar. Ouvimos as pessoas, construímos relações, conciliamos pontos de vista no sentido de construir algo que realmente fizesse diferença. Fizemos uma longa imersão nos dados, fluxogramas e conexões da empresa para entender seu funcionamento, rotinas e expectativas. Era a alma da Localiza que nos interessava", contam os profissionais.

Assim o layout foi trabalhado no conceito em open space quebrando hierarquias e promovendo maior conexão entre os colaboradores, reforçando o caráter de abertura e modernidade da empresa. Espaços lúdicos e compartilhados foram criados para possibilitar novas formas de conectividade, interação e descompressão.

O design biofílico, cuja proposta é trazer elementos da natureza para dentro dos ambientes, foi privilegiado através de cores, tramas e texturas similares às naturais com apropriação de jardins e vistas, praças e varandas deixando os ambientes mais humanizados.

"O PADRONIZADO NÃO NOS SEDUZIA"

O projeto da Morence já nasceu com a responsabilidade de corresponder ao conceito construtivo Triple A do edifício que, em linhas gerais, representa o topo da escala, compreendendo os empreendimentos que apresentam a mais alta qualidade no que se refere aos padrões construtivos e de tecnologia de sistemas prediais.

Mesmo com tal compromisso, a intenção foi criar algo que realmente fizesse sentido para as pessoas que passariam ali a maior parte do seu dia, sinaliza a dupla que deu atenção especial à acústica e ao conforto térmico com iluminação, cortinas e ar-condicionado automatizados para funcionarem de acordo com a variação solar e a necessidade de cada ambiente.

O mobiliário foi pensado e organizado para o todo e para cada um e a cadeira de trabalho escolhida foi a mesma para todos os colaboradores da empresa, desde as funções operacionais até o CEO.

A ESTRUTURA EM SI

O prédio conta com 26 andares, sendo 14 andares funcionais, dois auditórios, cozinha industrial, dois restaurantes, praça de convivência com lanchonete, agência bancária, esmalteria, consultórios médicos, dois pavimentos com salas de reunião, um para treinamentos, academia, cinco níveis de estacionamento com um total de 750 vagas, além de estacionamentos para visitantes e um bosque com espécies nativas com área de aproximadamente 10.000 m². A área total construída é de 62.200 m².

O mobiliário foi organizado em disposição radial, o que possibilitou ao mesmo tempo melhor iluminação natural, exposição das vistas externas bem como a otimização da circulação ao redor do corredor do edifício.

Destaque para a implantação de uma praça de convivência com área de 3.800 m² com lanchonete, no mesmo nível do restaurante, mesclando áreas abertas, pérgolas, espelhos d'água e paisagismo vigoroso. Seu mobiliário é parte integrante do projeto e foi pensado em completa harmonia com o paisagismo.

Fotos: Jomar Bragança

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
                     

 

 

INSTAGRAM
   Follow Me    ESTAMOS AQUI TAMBÉM